Dez anos de Guerra do Afeganistão
 
Neste dia 7 de Outubro, a Guerra do Afeganistão completa dez anos. É quase tanto tempo quanto a I e a II Guerras Mundiais juntas. Estimativas prudentes apontam para a morte de pelo menos 40 mil civis e mais de 3 milhões de refugiados. Mas a coligação que desencadeou a invasão a um dos países mais pobres do mundo foi incapaz de vencer a guerra. E hoje, ao fim de dez anos, anuncia a retirada progressiva das tropas e tenta a negociação com os taliban, que se reforçaram a partir de 2007. Este dossier, coordenado por Luis Leiria, tenta dar um panorama do que foram estes dez anos.
 

Começamos com uma Cronologia de dez anos de guerra, que relembra os principais momentos, de 2001 até aos mais recentes. Segue-se Um Mês em Cabul, um relato de Ed Kinane sobre como é viver hoje na capital do país, uma cidade de sacos de areia e de homens armados e nervosos, onde se vive por detrás de portas blindadas e de muros eriçados com arame farpado.

Um vídeo, narrado por Tony Benn, apresenta uma súmula dos verdadeiros custo da Guerra do Afeganistão e Brian Cloughley escreve sobre A bagunça dos EUA no Afeganistão. Kathy Kelly e Joshua Brollier mostram como os ataques com aeronaves não-tripuladas dos EUA no Afeganistão estão a provocar uma enorme onda de ódio face aos Estados Unidos: 'Drones' espalham morte no Afeganistão, e Amy Goodman mostra como as Guerras do Afeganistão e Iraque sugam orçamento dos EUA.

Para Eric Walberg, A guerra está perdida, e Juan Cole mostra como O assassínio de Rabbani evidencia as contradições. Em Cansaço da guerra nos Estados Unidos?, Immanuel Wallerstein mostra que as mais recentes sondagens revelam a oposição à permanência no Afeganistão, e Patrick Cockburn escreve sobre uma das maiores fugas de prisioneiros taliban de que se tem notícia em Os taliban sob a lei dos taliban.

Finalmente, Gareth Porter mostra como o general Petraeus manipulou os números da guerra aos taliban, pois 90% dos “taliban” capturados por Petraeus eram civis e num vídeo podemos apreciar o cantor e compositor Jimmy Cliff que canta e grita: "nós, o povo, não queremos outro Vietname no Afeganistão.

 
 
ver todos os artigos