200 ativistas acampam em Bruxelas
 
Após terem tentado pernoitar num espaço público em Bruxelas, quase cinco dezenas de ativistas foram detidos pelas autoridades tendo sido libertados após doze horas. Para esta semana estão marcadas inúmeras iniciativas de mobilização para a manifestação internacional de 15 de Outubro.
 
Foto EPA/JESUS DIGES.-
Foto EPA/JESUS DIGES.

Este sábado, perto de 200 activistas provenientes de Espanha, Itália e França chegaram a Bruxelas para poderem participar na manifestação internacional convocada para o próximo dia 15 de Outubro.

O intuito destes activistas seria acampar durante a próxima semana no parque Elisabeth, de forma a promoverem acções de sensibilização na capital perto da basílica nacional, contudo, durante a noite, 48 manifestantes foram detidos por não terem permissão para pernoitar no local, tendo sido libertados após doze horas.

De acordo com o jornal El Pais, os activistas estão agora instalados num edifício desocupado na Universidade de Flandres e esperam ser recebidos entre terça e quarta-feira no Parlamento europeu.

Durante esta semana, realizar-se-ão inúmeras "assembleias populares" em vários pontos de Bruxelas e espera-se que um grupo de indignados da Alemanha, Reino Unido e Holanda se junte às iniciativas, que este domingo incluem a projecção do documentário Debtocracy, já exibido em Lisboa pelo Bloco de Esquerda.

 
 
ver todos os artigos