Um documentário, dois apartheids
 
"Roteiro para o Apartheid", um documentário realizado por Ana Nogueira e Eron Davidson, mostra-nos as semelhanças entre o regime de apartheid sul-africano e o atual apartheid a que Israel sujeita o povo palestino.
 
O filme mostra vários paralelos da situação atual na Palestina e a dos sul-africanos no século passado.

O paralelo entre a situação dos dois países é bem conhecido da dupla de realizadores: Ana Nogueira nasceu na África do Sul, foi produtora do programa Democracy Now e fundadora do Indymedia em Nova Iorque e do jornal Indypendent, enquanto Eron Davidson, realizador e ativista dos media, nasceu em Israel.

Para a narração do documentário, a escolha recaiu em Alice Walker, a escritora de "A Cor Púrpura" e que depois escreveu o argumento para o filme realizado por Spielberg em 1985. "Quando ouvimos a Alice Walker no Democracy Now enquanto falava a ordo de um barco que tentava romper o bloqueio a Gaza, soubemos que tínhamos encontrado a voz certa", refere Ana Nogueira ao Indypendent.

"A ideia do filme surgiu em 2004", explica a realizadora, numa altura em que "a analogia do apartheid raramente se utilizava para descrever a situação em Gaza e na Cisjordânia, e apenas de forma retórica. Quisemos apresentar uma tese mais consistente sobre a razão do uso da analogia e transmitir de forma clara as várias formas como Israel está a violar a Convenção da ONU Contra o Crime de Apartheid", justifica a realizadora.

Este documentário recolhe depoimentos não apenas de especialistas no apartheid sul-africano e israelita, mas também de muitos cidadãos comuns que contam a sua experiência de vida e as dificuldades que encontram hoje na Palestina e no tempo do regime de apartheid sul-africano. Os realizadores projetaram o filme na Palestina e em Israel "e as reações foram surpreendentes", diz Ana Nogueira ao Indypendent. "Nos sítios onde fomos, as pessoas diziam que tinham aprendido algo novo, às vezes até sobre a aldeia do lado. E levantou debates importantes como a viabilidade das soluções de dois Estados ou de um Estado".  

O filme "Roadmap to Apartheid" está a circular em festivais de cinema e documentário e na última sexta-feira abriu o Festival de Cinema de Manhattan, em Nova Iorque, depois de ter sido premiado nos Festivais de Cinema de Milão, Garden State, Honolulu e no Indiefest. No fim de semana passado, abriu o Festival de Cinema de Manhattan, em Nova Iorque.


 
 
ver todos os artigos