"Especialista" de "primeiro mundo": "As mulheres são biologicamente incapazes de gerir um negócio”
 
A frase foi proferida por Steve Moxon, auto denominado perito em conciliação laboral, durante uma sessão sobre “Mulheres no local de trabalho”, organizada pelo Comité de Negócios, Inovação e Competências do Parlamento britânico.
 
"As mulheres são biologicamente incapazes de gerir um negócio” [...] Podemos fingir que os sexos são iguais, mas se olhamos cuidadosamente dar-nos-emos conta de que as mulheres funcionam geralmente em redes pessoais. Não é surpreendente que tenham dificuldades em adaptar-se ao local de trabalho. E não somente têm dificuldades, senão que não querem trabalhar num escritório!", afirmou Steve Moxon durante uma sessão aberta ao público promovida pelo Comité de Negócios, Inovação e Competências do Parlamento britânico. Perante os presentes, Steve Moxon adiantou ainda que a igualdade de género está a produzir uma "crescente discriminação para com os homens". "As mulheres", defendeu, não estão sequer "dispostas a subir na hierarquia laboral", e, se o fazem, é porque são pressionadas. Este auto denominado perito afirmou ainda que os homens são “a hierarquia dominante” desde a infância, e que tudo o resto são imposições sociais. Para Steve Moxon, a desigualdade económica entre homens e mulheres é "muito pequena" e deveria ser "ainda maior", tendo em conta predisposição para o trabalho de cada um. Questionado pelo Huffington Post sobre as razões que levaram o Comité de Negócios, Inovação e Competências do Parlamento britânico a solicitar o parecer deste suposto “perito”, um porta-voz deste comité parlamentar explicou que queriam ter em conta "o espetro mais amplo possível de opiniões". Laura Bates, da organização Everyday Sexism, lamentou, no entanto, que vozes sexistas e ultraconservadoras como a de Steve Moxon fossem tidas em conta por este Comité parlamentar, um dos mais influentes do Parlamento britânico. "Há uma grande diferença entre ouvir diferentes opiniões e procurar precisamente alguém que já tem demonstrado amplamente os seus preconceitos contra as mulheres, e ainda por cima num momento em que estamos a lutar contra a desigualdade no trabalho". Steve Moxon ficou relativamente famoso após a publicação da obra "The Great Immigration Scandal", na qual denuncia a "invasão de Grã-Bretanha". Recentemente publicou “The Woman Racket”, sobre a relação entre mulheres e homens no trabalho e na sociedade. O auto denominado perito em conciliação laboral, que consta do top 10 do site “theantifeminist”, como um dos mais influentes ativistas pelos “direitos dos homens”, chegou a ser candidato em eleições locais pelo partido nacionalista de extrema direita UKIP (Partido da Independência do Reino Unido), contudo, viu-se obrigado a retirar a sua candidatura após ter defendido no seu blogue o norueguês Andres Breivik, que assassinou 77 jovens que participavam num acampamento da Juventude Trabalhista, na ilha de Utoya.
 
 
ver todos os artigos