ESTUDO MOSTRA QUE GERAÇÃO DE EMPREGO BENEFICIOU MISERAVEIS, MAS FOI RUIM PARA A CLASSE MÉDIA
A recessão vivida pelo Brasil entre 1975 e 2003 trouxe a desestruturação do mercado de trabalho. Em razão disso com a retomada do crescimento 80% dos empregos gerados paga no máximo 2 salários mínimo. Contribuição de Geraldo Seratiuk

O uso da rotatividade(demissão imotivada) da mão de obra trouxe a mobilidade social do exército de reserva dos miseráveis para o mercado de trabalho para receber menores salários e baixo dinamismo do mercado de trabalho para a classe média baixa e alta. Somente com a continuidade do crescimento econômico poderemos construir um mercado de trabalho mais justo, com a geração de empregos decentes com melhores salários, desobstruindo assim os caminhos para uma maior ascensão e mobilidade social para uma vida mais digna para todos. A leitura do texto nos ajuda a ver o mundo real e não virtual, e o tamanho da tarefa que todos que querem um Brasil melhor têm pela frente. E a entender também porque temos índices elevados de criminalidade e porque as drogas passaram a ser uma opção de sobrevivência ou um alivio para o mal-estar dos salários baixos, empregos precários e do desemprego.

1. PDF]
Melhorias sociais no período 2004 a 2008
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat - Visualização rápida
Melhorias sociais no período 2004 a 2008. 1. Waldir Quadros2. (Abril de 2010). Introdução. Estabeleceu-se um relativo consenso entre os analistas econômicos ...
www.eco.unicamp.br/docdownload/publicacoes/.../texto176.pdf


Contribuição de  Geraldo Serathiuk, advogado.

 
 
ver todos os editoriais