Presidente do Ibama assume Belo Monte e afirma que não é seu papel cuidar do meio ambiente
Sem saber que estava sendo gravado, Curt Trennepohl sugere que o Brasil faça o mesmo que a Austrália fez com os aborígenes. Matéria do Jornal Brasil de Fato

Da redação

Em entrevista ao programa australiano “60 Minutes”, o presidente do Ibama, Curt Trennepohl afirmou que está disposto a viver com a decisão de autorizar a hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, e que seu trabalho não é cuidar do meio ambiente e sim “minimizar impactos ambientais”.

No momento em que é contestado pela repórter sobre a questão indígena. Trennepohl afirma que “nenhuma tribo será atingida ou perderá suas terras em razão da hidrelétrica”,. Depois de afirmar que não responderá a nenhuma outra pergunta, o cinegrafista sai da sala, mas continua gravando a conversa.

Sem saber que estava sendo gravado, presidente do Ibama considera a possibilidade de que o que o Brasil faça com os índios a mesma coisa que a Austrália fez com sua população nativa, os aborígenes, que eram perseguidos em campanhas de extermínio pelos colonizadores britânicos e por leis discriminatórias.

Acompanhe o diálogo:

“Vocês têm os aborígenes lá e não os respeitam", afirma Trennepohl.

"Então vocês vão fazer com os índios a mesma coisa que nós fizemos com os aborígines?", questiona a jornalista.

"Sim, sim", responde Trennepohl.

“Nós reconhecemos que o que fizemos com nossos aborígenes é errado.”

“Ah, você sabe que é errado”.

Veja o vídeo em http://www.youtube.com/watch?v=EUp-Mn4UkmQ&feature=player_embedded

 
 
ver todos os editoriais