Pela 3ª vez, mulher de Derosso dará “bolo” na CPI da Câmara
Mulher de Derosso faltará a depoimento em CPI que investiga publicidade. Presidente da Câmara está sendo investigado por supostas irregularidades. Matéria de Fernanda Trisotto e Chico Marés, para o jornal Gazeta do Povo.

por Fernanda Trisotto e Chico Marés, via Gazeta do Povo

A jornalista Cláudia Queiroz Guedes – mulher do presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Claudio Derosso (PSDB), e pivô dos escândalos da Casa – não irá depor, nesta terça-feira (1º), à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as irregularidades nos contratos de publicidade da Casa. O advogado da jornalista alegou motivos pessoais para a ausência de Claudia na sessão da CPI. Ela iria depor às 18h30.

Se confirmada a ausência, será a primeira falta oficial de Cláudia a uma sessão da Comissão. Ela só pode ser notificada oficialmente pelas ausências após a segunda falta.

O presidente da comissão, o vereador Emerson Prado (PSDB), não havia sido notificado oficialmente sobre a situação até as 17h.

O diretor administrativo e financeiro da Casa, João Carlos Milani, também deveria prestar esclarecimentos à CPI nesta terça.

A jornalista é proprietária da empresa Oficina de Notícia, que administrou uma verba de R$ 5,1 milhões entre 2006 e 2011, levantando suspeitas de irregularidades.

 
 
ver todos os editoriais