A maior manisfestação de desobediência civil da história do Canadá contra Lei Anti-Tumulto e Aumento de Mensalidades escolares
As gigantescas manifestações estudantis no Canadá, um pouco esquecidas pelos grandes médias, revelam o perigoso caminho do Ocidente rumo ao "Estado de Sítio", proibindo reunião de pessoas. Mais de 700 manifestantes foram presas em 31 dias de protestos consecutivos.

Os estudantes de Quebec, em luta há três meses, continuam sua jornada de protestos contra o aumento das mensalidades do ensino superior decretado pelo governo.

Após radicalizadas manifestações, incluindo uma que deixou 106 pessoas presas e 9 feridas no início de maio, as “autoridades”, temendo os protestos “cada vez mais violentos”, decretaram uma lei que proíbe qualquer agrupamento de pessoas a menos de 50 metros das escolas.

A partir de agora, a polícia também terá que ser informada sobre a organização de qualquer protesto pelo menos oito horas antes de seu início, assim como o trajeto da passeata.

Poucas horas após a aprovação da lei, milhares de estudantes partiram para o centro de Montreal, a capital de Quebec, em repúdio a tal determinação.

 
 
ver todos os editoriais